Só o Senhor é Deus!
 
 

O SEXO ANTES DO CASAMENTO

Inec

O SEXO ANTES DO CASAMENTO

Embora seja este um assunto já muito explorado em palestras, vemos a necessidade de falarmos mais sobre o mesmo, e ouvirmos opiniões dos jovens que são o principal alvo deste problema:

O INEC PERGUNTA: O que os pais devem fazer para que os filhos evitem o sexo antes do casamento?

WALDÊNIO: “Acredito ser essencial a comunicação entre pais e filhos.

LÉCIA: “A Bíblia diz que os pais devem ensinar o caminho em que a criança deve andar e quando crescer não se desviará dele. Creio que através de um bom diálogo os pais devem instruir os seus filhos explicando o certo e o errado. Os pais devem ser amigos dos seus filhos”

Paulo Henrique (Ass. de Deus-Anápolis): “Infelizmente este assunto ainda é muito reprimido dentro dos lares. Na minha opinião os pais devem ter um diálogo aberto com seus filhos esclarecendo dúvidas e curiosidades. É melhor aprender em casa, pois assim estarão aprendendo o que é correto.”

REFLETINDO SOBRE O ASSUNTO

Quem ainda não ouviu o famoso jargão: Filho criado, trabalho dobrado. Infelizmente, o crescimento dos nossos filhos implicam no crescimento das nossas preocupações e o aparecimento de alguns fios de cabelos brancos. E o que antes não passava de simples trocas de fraldas e aquecer as mamadeiras agora nos obrigam a passar horas implorando a misericórdia de Deus na solução de alguns problemas corriqueiros que surgem quando nossos filhos atingem a adolescência. Entre estes problemas um tem ganhado destaque entre nossas preocupações: o sexo antes do casamento.

Pesquisas comprovam que 30% das meninas entre 15 e 19 anos têm vida sexual ativa e os meninos quando atingem a faixa etária de 13 a 14 anos já são fortemente pressionados a terem uma vida sexual. Seria o sexo antes do casamento um problema somente dos jovens não-evangélicos? Infelizmente não. Pois vez ou outra somos surpreendidos por casos semelhantes em nossas igrejas. Pensando nisto, algumas igrejas protestantes nos Estados Unidos já se organizam em movimentos como o True Love Waits (O verdadeiro amor espera) e mais de 500 mil jovens assinaram compromissos de permanecer virgens até o casamento.

E então, o que fazer? Sabemos que ignorar o assunto é o caminho mais fácil, embora não seja o indicado, pois não conversar sobre o problema é somente “tapar o sol com a peneira”, ele não deixará de existir. E os veículos de informação não perdem tempo e já orientam erroneamente os nossos filhos e os induzem a ter uma vida sexual ativa. É necessário, portanto, uma conscientização dos pais, quanto à sua função de orientar os seus filhos, baseando-se no que a Palavra de Deus têm a dizer sobre este assunto (I Co 6.13-19, I Ts 4.3-7...) Pois o diálogo ainda é o melhor remédio para evitar que eles tomem a decisão errada.

Afinal, o tempo que se perde hoje, educando-os, é o tempo que se ganha amanhã sem ter que sanar seus problemas.

Elaine J. Alves

Gama- DF - Maio de 1999 INEC Ano I Nº 02