Só o Senhor é Deus!
 
 

Motivos de Oração

MISSÕES:
“Não cabe à Igreja decidir se ela quer fazer missão, mas ela só pode decidir se quer ser Igreja.
Ela não pode determinar quando e onde será feito missão; pois missão sempre é iniciativa de Deus”
(Vicedom)

MISSÕES E A SOBERANIA DE DEUS

“E Paulo teve, de noite, uma visão em que se apresentava um varão da Macedônia e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos! E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o evangelho” (Atos 16.9).

Introdução

Costumamos afirmar que todo mandamento registrado nas Escrituras deve ser obedecido incondicionalmente, mas talvez uma das deficiências da obra missionária esteja exatamente neste fato: obediência ao mandamento divino sem o conhecimento adequado da Soberania de Deus que faz com que tudo aconteça conforme o Seu beneplácito.

Antes de colocar a mão no “arado” para fazer missões a Igreja deve se preocupar com os seguintes fatores:

 

1. O empreendimento começa com a direção divina – Paulo viajando de Antioquia levou consigo a Silas e Timóteo, o seu desejo era seguir rumo ao norte. Passando pela Frigia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia. (At 16.6) Diante de tal reprovação, intentaram ir para Bitínia, “mas o Espírito de Jesus não lhe permitiu” (At 16.7). Incrível, não? Por que o Senhor não aprovou a iniciativa deles se estavam apenas obedecendo ao seu mandamento? É que Paulo e seus companheiros estavam certos em apenas uma coisa: obedeceram a ordem de ir “até aos confins da terra”, no entanto deixaram de considerar a vontade soberana de Deus em nos levar às pessoas cujos corações estão prontos para receber o Evangelho da Salvação.

Você já sofreu alguma decepção ao tentar pregar o evangelho? Notou que não houve frutos? Provavelmente você cometeu o mesmo erro mencionado acima.

 

2. O empreendimento segue após a visão celestial – Depois da segunda investida frustrada, os missionários resolvem parar um pouco para buscar a direção certa. Descendo para a cidade portuária Trôade, ficaram ali o tempo suficiente para ganhar algumas almas preciosas (2Co 2.12). À noite o Senhor deu a Paulo uma “visão” (At 16.9).

Munidos desta visão, partiram o mais rápido possível concluindo que o Senhor os chamava para anunciar o evangelho em Macedônia (At 16.10).

 

3. O empreendimento reserva um “lugar” para a oração – É impressionante como as igrejas contemporâneas se prendem à questão financeira como sendo o fator principal para se realizar a obra missionária. Sabemos da sua real importância, mas acreditamos que existe algo mais necessário e que às vezes fica esquecido, ou seja, a oração. O apóstolo sabia o caminho até Macedônia, mas não sabia quais pessoas estavam preparadas para ouvi-lo e aceitar a sua mensagem. Na dúvida é melhor orar! Percebeu como ele aprendeu bem a lição? Saíram no dia de sábado à procura de um lugar para oração (At 16.13). É no lugar de oração que encontraremos a vontade de Deus.

Antes da chegada do apóstolo, o coração missionário do Senhor já estava ali, de olho na alma sedenta de uma mulher chamada Lídia e, também de sua família (At 16.14,15).

 

4. O empreendimento considera todos os fatos – E agora? O que mais Deus quer fazer em Macedônia? Vamos novamente orar? (At 16.16). A seguir, veremos uma das mais lindas manifestações da soberania de Deus. Pela providência divina uma jovem possuída de um espírito de adivinhação, incomodava a Paulo que perturbado, repreendeu o espírito em nome de Jesus Cristo (At 16.17,18). Este fato desencadeou todo um processo que levou os apóstolos à prisão (At 16.19-24). Mas agora eles estavam em conexão com a vontade soberana de Deus, por isso, não reclamaram dos maus tratos, dos vergões provocados pelas chicotadas e nem da prisão. O “cárcere interior”, não tinha entrada de luz. Era gelado, escuro e mal cheiroso. Cientes da vontade soberana do Senhor oravam e cantavam-lhe hinos. Um detalhe importante é acrescentado: “Os outros presos os escutavam” (At 16.25).

Não foi por acaso ou em vão a prisão de Paulo e de Silas, com este acontecimento o carcereiro e toda a sua família foram salvos (At 16.26-34).

 

5. O empreendimento busca resultados – Ouvi certa vez, numa conferência missionária, um irmão afirmar que ficou dez anos no campo e nem uma alma se salvou. Ele dizia isto para supervalorizar o seu trabalho e dizer que a obra missionária é muito difícil de fazer, porém, difícil mesmo é concordar com algo desta natureza. Como esperamos evangelizar o mundo, gastando tanto tempo em vão?

Agora vamos somar os benditos frutos colhidos, como resultado de uma obra missionária de acordo com a soberana vontade de Deus:

1) – Algumas pessoas salvas em Trôade;

2) – Lídia e toda a sua casa (várias almas);

3) – A jovem possessa (pelo menos a libertação recebeu como recompensa de ser usada para o cumprimento do plano divino, ainda que não tivesse consciência disto);

4) – O carcereiro e toda a sua casa (muitas almas).

5) – Por último, não devemos esquecer que os prisioneiros pelo menos presenciaram o testemunho de Paulo e Silas.

 

Conclusão

A Igreja precisa seguir estas normas para ser bem sucedida na obra missionária. Sair para evangelizar as pessoas é apenas um item dos muitos a serem observados. A chamada missionária envolve: O mandamento divino, a chamada individual, a oração e a soberana vontade do Senhor.

Kleber Paulo Santana

Indice-missoes
Sobre Missões...

MISSÕES: Os desafios da igreja frente ao século XXI

O Alpinista
O que é Missões?
O sofrimento na vida missionária
Onde Estás?
Por que não vamos mais além?
Relato de viagem missionária
 
Menu-aniversario
Aniversários:
07 de Fevereiro (Gerson Rocha)
08 de Fevereiro (Tamires Barros)
12 de Fevereiro (Adriana Barros)
07 de Março (Olga Lúcia)
11 de Março (Rebeca Munhóz)
27 de Março (Jairo Munhóz)
15 de Abril (Heber Rocha)
15 de Junho (Fábio Rocha)
24 de Junho (Maria Francisca)
20 de Julho (Fábio Rocha Jr)
24 de Julho (Edmar Barros)
27 de Julho (Sônia Maria)
06 de Agosto (Elinéia Pereira)
Setembro
01 de Outubro (Jonatan Barros)
09 de Outubro (Antonia de Maria)
19 de Outubro (Lady Jane)
25 de Outubro (Alexandre Efraim
27 de Outubro (Mariluce Batista)
31 de Outubro (Lucimara Rocha)
06 de Novembro (Samuel Luiz)
12 de Novembro (Leila Maria)
 
Missões

Contribua adotando um missionário  
(informações 61-3484-5341)
ou deposite em C.C. Banco do Brasil

Agencia-2902-5 Conta-5559-X

ou
em C.C. Banco Bradesco
Agencia-2962-9 Conta-113459-2